Barra do Garças – MT – 25 de julho de 2024
Barra do Garças – MT – 25 de julho de 2024

Dois soldados israelenses morrem atropelados por palestino



com informações da EFE

Dois soldados israelenses morreram na madrugada desta quinta-feira (30) em decorrência dos graves ferimentos sofridos após terem sido atropelados, no que as autoridades israelenses afirmaram ser um ataque deliberado. O episódio aconteceu na noite anterior em Nablus, no norte da Cisjordânia.

Os soldados são os sargentos Eliya Hillel e Diego Shvisha Harsaj, ambos de 20 anos e membros da infantaria do Batalhão Nahshon da Brigada Kfir, segundo informou o Exército israelense.

O Exército relatou que a colisão aparentemente foi intencional e ocorreu quando os soldados estavam “perseguindo o terrorista que realizou o ataque com um veículo em uma das entradas de Nablus e depois fugiu do local”.

O Chefe do Estado-Maior, Herzi Halevi, deslocou-se ontem à noite ao local do incidente para realizar uma “investigação inicial e avaliação da situação”.

A imprensa israelense afirmou que o acidente ocorreu enquanto soldados inspecionavam veículos palestinos que saíam de Nablus em um controle militar aleatório, quando um carro fez meia-volta e os atingiu.

O responsável pelo aparente ataque, um palestino, teria se rendido às autoridades da Autoridade Nacional Palestina (ANP), segundo a imprensa.

A área da Cisjordânia controlada militarmente por Israel está vivendo sua maior espiral de violência desde a Segunda Intifada (2000-2005). Até agora, em 2024, pelo menos 191 palestinos foram mortos por fogo israelense, a maioria deles milicianos ou agressores, mas também civis, incluindo mais de 30 menores – segundo uma contagem da Agência EFE. O ano de 2023 foi o mortal em duas décadas, com mais de 520 mortes.

Do lado israelense, 12 pessoas morreram em 2024 em dez ataques palestinos, incluindo seis militares e seis civis, três dos quais colonos.

O Exército israelense intensificou as suas já frequentes incursões na Cisjordânia após o ataque do Hamas em 7 de outubro e, desde então, cerca de 518 palestinos morreram em incidentes violentos com Israel, principalmente com tropas, mas também com colonos.

Por outro lado, o Exército de Israel também informou a morte em combate no norte da Faixa de Gaza da sargento Yedidya Azugi, de 21 anos.

Com esta morte, as baixas nas fileiras israelenses sobem para 292 desde que iniciaram a incursão terrestre no enclave palestino no final de outubro.



FONTE: GAZETA DO POVO

Últimas notícias

Gostou? então compartilhe!