Barra do Garças – MT – 25 de julho de 2024
Barra do Garças – MT – 25 de julho de 2024

Vai à Virada Cultural 2024? Vejas dicas de segurança para aproveitar o evento


Tão útil quanto saber horários e locais de shows é evitar ser furtado, roubado ou vítima de arrastões; para esta edição, a Polícia Militar vai reforçar o esquema de segurança no entorno dos 22 palcos nas 12 regiões

Estadão ConteúdoVirada Cultural
Para este ano, a prefeitura de SP prometeu um policiamento reforçado, e disse que usará de novas estratégias para coibir as práticas criminosas

Neste fim de semana acontece mais uma edição da Virada Cultural de São Paulo, que neste ano tem como lema “Unidos pela Solidariedade: a Virada Cultural de um só País”, em solidariedade ao Rio Grande do Sul. Neste sábado (18) e domingo (19), a cidade recebe, em 22 palcos, espalhados em 12 arenas. Entre os artistas que se apresentarão na capital paulista, estão Leo Santana e Joelma, no palco Vale do Anhangabaú; Maria Rita, no palco Butantã; Mc Davi no M’Boi Mirim; Xamã, na Parada Inglesa; Ton Carfi, Solange Almeida e Roberta Miranda na Capela do Socorro; Raça Negra e Planta e Raiz em Parelheiros; Mc Hariel e Psirico em Cidade Tiradentes; Geraldo Azevedo, em São Miguel Paulista; Edi Rock e Sandra de Sá na Brasilândia.

cta_logo_jp

Siga o canal da Jovem Pan News e receba as principais notícias no seu WhatsApp!

As 12 arenas espalhadas por todas as regiões da cidade são Capela do Socorro (Zona Sul), Campo Limpo (Zona Sul), Heliópolis (Zona Sul), M’Boi Mirim (Zona Sul), Parelheiros (Zona Sul), Brasilândia (Zona Norte), Parada Inglesa (Zona Norte), Cidade Tiradentes (Zona Leste), Itaquera (Zona Leste), São Miguel Paulista (Zona Leste), Butantã (Zona Oeste) e o Vale do Anhangabaú e seu entorno (Centro). O line-up reúne grandes artistas trazendo diversos estilos musicais além de outras linguagens artísticas como exposições, dança e teatro. Veja a programação completa aqui.

Policiamento

Tão útil quanto saber horários e locais de shows da Virada é ter acesso a dicas para evitar ser furtado, roubado, vítima de arrastões e outros perrengues que, infelizmente, podem acontecer. Para este ano, a prefeitura de São Paulo prometeu um policiamento reforçado, e disse que usará de novas estratégias para coibir as práticas criminosas. A Secretaria de Segurança Pública montou um mega esquema de segurança para garantir a realização do evento durante o fim de semana. A estratégia inclui ferramentas de tecnologia para monitorar as redes sociais e prevenir a prática de crimes previamente “combinados”.

Além do policiamento na rua, uma equipe do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) estará em fóruns e grupos abertos de discussões nas redes sociais para identificar grupos que possam praticar intolerância racial, religiosa, sexual, entre outras. Policiais à paisana também estarão misturados no meio do público em diversos pontos.

Para o evento, os agentes da Polícia Civil vão reforçar as delegacias de plantão, além disso, haverá reforço no efetivo da Polícia Militar no entorno dos 22 palcos distribuídos nas 12 regiões da capital paulista onde há previsão de shows. Drones, câmeras e outras ferramentas de inteligência policial também serão utilizados durante a festa.

Da Polícia Militar, serão cerca de 600 policiais dos comandos de Policiamento da Capital (CPC), de Policiamento de Choque (CPChq), do Corpo de Bombeiros (CCB), da Aviação (CAv) e do Centro de Operações da Polícia Militar (Copom). Mais de 200 viaturas também serão empenhadas para garantir a segurança do público que vai aproveitar as apresentações.

Dicas de segurança para quem vai ao evento

1. Guarde celulares e carteiras em lugares seguros

Evite bolsos largos e bolsas para guardar celular, carteira e documentos pessoais. Isso pode facilitar a ação de assaltantes, já que deixa os pertences da vítima mais acessível. Dê preferência a pochetes internas, comumente chamadas de doleiras.

2. Nem todo lugar é seguro para usar o celular

Ver policiais e viaturas de sirenes piscantes não significa que o lugar é 100% seguro. Os bandidos, diferentemente dos policiais, estarão entre o público. Quando desejar fazer fotos ou checar o WhattsApp, prefira fazer isso em locais mais seguros, como próximo a viaturas.

3. Evite ficar em aglomeração

Quanto mais aglomerado local, mais fácil para ação de alguns bandidos. As regiões mais perto do palco costumam ficar mais cheias, logo, deveriam ser evitadas. Ao mesmo tempo, é importante evitar rotas mais vazias para não correr o risco de assalto.

4. Escolha shows em horários mais tranquilos

Se sua preocupação vai além de perder pertences e também envolve sua segurança física, é bom prestar atenção aos horários dos shows. Se puder, dê preferência a shows que vão das 18h às 22h do sábado e na manhã de domingo, que costumam ser mais tranquilos e familiares.

5. Eleja seus ‘pontos de refúgio’

Da mesma forma que próximo a viaturas são lugares mais tranquilos para aquela conferida nas redes sociais, escolha alguns lugares para se sentir mais à vontade, com no interior de bares e restaurantes. Geralmente, as pessoas se sentem mais livres e ficam menos atentas quando estão, por exemplo, na fila dos banheiros públicos. É bom lembrar que é nesse momento de desatenção que os bandidos aproveitam para fazer suas vítimas.

*Com informações do Estadão Conteúdo





Jovem Pan

Últimas notícias

Gostou? então compartilhe!