Barra do Garças – MT – 22 de maio de 2024
Barra do Garças – MT – 22 de maio de 2024

Operação apreende joias roubadas e 32 mil falsificados em tabacaria usada como ponto de encontro de criminosos


A Delegacia de Arenápolis deflagrou nesta quarta-feira (27.03) a Operação Reprise para cumprir mandados de prisão e de buscas contra integrantes de uma facção criminosa envolvido no roubo a uma joalheira da cidade.

A Polícia Civil cumpriu um mandado de busca em um estabelecimento comercial da cidade, onde foram apreendidos R$ 7,4 mil em dinheiro, R$ 32 mil em cédulas falsificadas, joias levadas no roubo, uma balança de precisão e um caderno com registros de atividades ilícitas do tráfico de drogas.

O estabelecimento alvo da busca, uma tabacaria conhecida na cidade, é investigada por servir como ponto de encontro para criminosos. O proprietário também está sob investigação por suposta ligação com o tráfico de drogas e com uma facção criminosa.

Ainda nesta quarta-feira, um dos investigados, responsável por fornecer o veículo utilizado no roubo à joalheria, foi preso temporariamente quando compareceu ao Fórum de Arenápolis para prestar depoimento. Foi constatado o mandado em aberto e a PM efetuou a prisão.

Roubo e investigação

O roubo ocorreu no início de março deste ano, em uma joalheria situada no centro de Arenápolis, e envolveu a participação de cinco investigados. Dois deles entraram armados no estabelecimento, enquanto outros dois davam o suporte externo, utilizando um veículo Gol cinza, que pertence ao quinto cúmplice identificado.

A Polícia Civil apurou que o mesmo grupo criminoso é apontado como responsável por um roubo majorado na cidade de Denise. Durante a ação, a Polícia Militar prendeu em flagrante dois membros da quadrilha, capturados enquanto fugiam de Denise em direção a Arenápolis.

O delegado de Arenápolis, Hugo Abdon Lima, a operação nesta quarta-feira visa à captura dos envolvidos e para obtenção de novas evidências que subsidiem o inquérito instaurado sobre o roubo majorado.

Um dos investigados, conhecido pelo apelido de ‘Mucilon’, é apontado como o mentor do assalto. Ele foi apreendido anteriormente pela Polícia Civil em Arenápolis por envolvimento em outro roubo, ocorrido em 2022. À época, ele era menor de idade e ficou por um período cumprindo internação em unidade do Sistema Socioeducativo.

Após ser liberado, cometeu outro roubo no município de Diamantino, sendo novamente apreendido e encaminhado à internação. Posteriormente, planejou o outro roubo em Arenápolis. Atualmente, com 18 anos, ele responderá aos crimes conforme o Código Penal brasileiro.

Dos cinco criminosos implicados no assalto à joalheria, três seguem presos e dois estão foragidos.

Fonte: Policia Civil MT – MT





Lapada Lapada

Últimas notícias

Gostou? então compartilhe!