Barra do Garças – MT – 24 de maio de 2024
Barra do Garças – MT – 24 de maio de 2024

Robinho é preso em Santos para cumprir pena por estupro na Itália

Robinho foi preso na noite desta quinta-feira (21) após o STJ (Superior Tribunal de Justiça) homologar o pedido da Justiça italiana para que o ex-jogador cumpra a pena de 9 anos de prisão no Brasil. Ele foi condenado por estupro cometido em 2013.

A prisão foi realizada na casa do ex-jogador, em Santos. A ida da polícia à residência de Robinho aconteceu um dia após o STJ decidir que o ex-atleta deve cumprir a pena no Brasil. A informação foi dada pela Globo News.

O ofício para a execução da pena foi enviado para a Justiça Federal de Santos nesta quinta-feira (21) (21) e encaminhado à Polícia Federal. Ele foi assinado pela ministra Maria Thereza de Assis Moura, presidente do STJ.

Em sessão do STJ realizada nesta quarta-feira (20), nove dos 11 ministros presentes votaram a favor da homologação do pedido vindo da Itália. Apenas dois deles se colocaram contra.

A maioria também se formou para que a execução da pena fosse imediata. A defesa de Robinho pediu um habeas corpus ao STF, mas ele foi negado pelo ministro Luiz Fux, que foi sorteado para ser o relator.

O caso

Robinho e mais cinco amigos foram denunciados por estupro por uma mulher albanesa. O caso aconteceu no dia 22 de janeiro de 2013, na boate Sio Cafe, em Milão, na Itália. Até nesta quinta-feira (21), apenas ele e Ricardo Falco foram condenados.

Os outros quatro amigos de Robinho não foram condenados. Como todos já haviam deixado a Itália durante as investigações, eles não foram localizados pela Justiça para serem notificados para a audiência preliminar que aconteceu em 31 de março de 2016. Assim, o juiz resolveu separar os casos

Em 2014, Robinho admitiu ter mantido relações sexuais com a vítima, mas negou violência sexual. Ele reforçou o discurso em 2020, em entrevista ao UOL.

Ainda em 2020, quando já havia sido condenado em primeira instância, ele acertou seu retorno ao Santos. O Peixe, no entanto, suspendeu o contrato com o atacante dias depois por causa da pressão da torcida e da imprensa pelo caso.

Em 2022, Robinho foi condenado na terceira e última instância da Justiça italiana a nove anos de prisão. Entretanto, ele nunca foi preso por já estar no Brasil, que não extradita seus cidadãos. Sendo assim, a Itália pediu para que o Brasil julgasse a possibilidade de o ex-jogador cumprir a pena em solo brasileiro.

O Ministério Público Federal se manifestou a favor da prisão de Robinho. O vice-procurador geral da República, Hindenburgo Chateaubriand, mencionou as gravações feitas pela Justiça italiana que levaram à condenação de Robinho. Essas gravações foram publicadas pela primeira vez no podcast UOL Esporte Histórias – Os Grampos de Robinho.

Veja também:

Robinho é preso em Santos para cumprir pena por estupro na Itália

Robinho é preso em Santos para cumprir pena por estupro na Itália

Ministro do STF nega habeas corpus, e Robinho pode ser preso nesta quinta (21)

Ministro do STF nega habeas corpus, e Robinho pode ser preso nesta quinta (21)

Contra o Coritiba, Maringá quer repetir feito de dez anos atrás: "Queremos a final mais uma vez"

Contra o Coritiba, Maringá quer repetir feito de dez anos atrás: “Queremos a final mais uma vez”

Leila Pereira dá declaração forte sobre Daniel Alves e Robinho

Leila Pereira dá declaração forte sobre Daniel Alves e Robinho

umdoisesportes

Últimas notícias

Gostou? então compartilhe!