Barra do Garças – MT – 22 de maio de 2024
Barra do Garças – MT – 22 de maio de 2024

Deputados citam morte de pecuarita por policial e exigem cmeras em fardas em MT


A morte do pecuarista João Antônio Pinto, de 87 anos, baleado por um investigador da Polícia Civil após reagir à abordagem dentro de um barracão de uma propriedade localizada na região do Contorno do Leste, no bairro Jardim Imperial, em Cuiabá, pode reacender o debate de câmeras nas fardas de policiais de Mato Grosso. O deputado Wilson Santos (PSD) cobrou explicações do secretário estadual de segurança pública, coronel César Augusto Roveri, sobre a morte do idoso.

É do parlamentar também a autoria do projeto de câmeras nas fardas e foi endossado, nesta terça-feira (27), pelo deputado Lúdio Cabral (PT). Na visão tanto do ex-tucano, como do petista, as câmeras poderiam ter evitado a “tragédia”. 

“Era um idoso de 87 anos. Me parece, inclusive, com problema de visão e audição. Eu acredito que a polícia tem que investigar com profundidade. Sobre a questão das câmeras. Se houvesse essa possibilidade, seria um instrumento para ajudar, elucidar e esclarecer situações como essas são muito tristes. Eu sou favorável à câmera nas fardas da Polícia Militar”, declarou o petista. 

O idoso era conhecido da região e havia denunciado diversas invasões de terra na área. Ele era muito próximo do deputado Carlos Avalone (PSDB), que é relator da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Invasão Zero, na Assembleia Legislativa (ALMT).

No dia da morte de João Antônio, o parlamentar lamentou a morte. “Nós vamos estar em cima disso. É um absurdo o que aconteceu. Lamentável”, disse nas redes sociais. 

A Corregedoria da Polícia Judiciária Civil (PJC) abriu um procedimento de investigação para apurar as circunstâncias da morte de João Pinto, que é pecuarista. A investigação inclui perícia, coleta de imagens e outras provas técnicas que foram requisitadas para as devidas providências.

No entanto, a nota divulgada pela instituição não detalha quais diligências eram realizadas no imóvel onde o idoso teria pegado uma pistola calibre 9 milímetros ao ver os investigadores. O policial que cometeu o crime está em liberdade.

NOTA À IMPRENSA 

Sobre o homicídio ocorrido na data de hoje na região do Contorno Leste, em que o autor do disparo trata-se de um policial civil, a Delegacia de Homicídios realizou o atendimento, com o acompanhamento da Corregedoria da Polícia Judiciária Civil. Todo o trabalho de investigação já teve início, inclusive da perícia. A coleta de imagens e demais provas técnicas foram requisitadas, para as providências cabíveis.



Últimas notícias

Gostou? então compartilhe!