Barra do Garças – MT – 24 de maio de 2024
Barra do Garças – MT – 24 de maio de 2024

‘Putin o responsvel pela morte de Navalny’, diz Biden


Os Estados Unidos e a União Europeia culparam o governo de Vladimir Putin pela morte Alexei Navalny, nesta sexta-feira (16), na Rússia. O presidente americano, Joe Biden, afirmou três vezes que Putin é o responsável.

 

Opositor de Putin, Navalny estava preso em uma penitenciária conhecida como Lobo Polar, na Sibéria, a 60 km do Círculo Polar Ártico. Ele passou mal e perdeu a consciência durante uma caminhada, segundo o Serviço Penitenciário Federal russo. Médicos tentaram reanimá-lo por 30 minutos, sem sucesso.

A causa da morte não foi divulgada. O governo russo disse não ter nenhuma informação a respeito.

 

A mulher de Navalny, Yulia Navalnaya, disse não acreditar totalmente na morte do marido.

“Não podemos confiar em Putin e no seu governo. Eles sempre mentem. Mas se isso for verdade, quero que Putin, toda a sua comitiva, os amigos de Putin, seu governo saibam que eles serão responsabilizados pelo que fizeram ao nosso país, à minha família, ao meu marido. E esse dia chegará muito em breve”, afirmou.

Repercussão

Joe Biden, o presidente dos EUA, afirmou que Putin é o culpado pela morte de Navalny. Ele convocou uma entrevista coletiva e afirmou: “Não se enganem, Putin é responsável pela morte de Navalny”. Um repórter então pediu para que Biden desse mais detalhes, mas o presidente americano afirmou que não tinha: “Não sabemos exatamente o que aconteceu, mas não há dúvida de que a morte de Navalny é uma consequência de ações de Putin”, afirmou ele.

Biden fez diversos elogios a Navalny, que foi descrito pelo presidente dos EUA como uma pessoa que acreditava em seu país. “Ele sabia a causa pela qual viveu e morreu”, afirmou.

Ele também fez comparações entre Navalny e Vladimir Putin: o primeiro tinha princípios e coragem, coisas que Putin não tem, segundo Biden.

O presidente dos EUA também lembrou que Navalny poderia ter ido viver em outro país depois que foi envenenado, mas que o ativista decidiu que queria voltar para seu país. “Ele continuou a trabalhar. Ele acreditava muito na Rússia”, afirmou.

Biden aproveitou para pedir para que os legisladores dos EUA aprovem uma doação de dinheiro para ajudar a Ucrânia na guerra contra a Rússia e atacou seu rival político interno, Donald Trump, que recentemente disse que Putin poderia invadir os países da Otan que estão inadimplentes.

Antony Blinken, secretário de Estado dos Estados Unidos, disse à mãe de Navalny, Lyudmila Navalnaya, que a Rússia é responsável pela morte dele. A um jornal russo, ela disse que viu o filho na segunda-feira (12), e que ele estava “vivo, saudável e feliz”.

O Ministério das Relações Exteriores russo reagiu: afirmou que, “em vez de acusar indiscriminadamente, os Estados Unidos deveriam se limitar a esperar resultados oficiais da investigação médica”.

A União Europeia também mirou em Putin: Charles Michel, presidente do Conselho do órgão, escreveu nas redes sociais que Navalny lutou pelos valores da liberdade e da democracia. “[Dessa forma], a UE considera o regime russo o único responsável por esta morte trágica”, disse.

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, e o presidente da Letônia, Edgars Rinkevics, também disseram que ele foi morto pelo governo russo. A Ucrânia está em guerra com a Rússia desde 2022, quando os russos invadiram o território ucraniano.

“Quaisquer que sejam os seus pensamentos sobre Alexei Navalny como político, ele foi brutalmente assassinado pelo Kremlin. Isso é um fato e é algo que devemos saber sobre a verdadeira natureza do atual regime da Rússia. As minhas condolências à família e aos amigos”, escreveu Rinkevics nas redes sociais.

Outros líderes cobraram a Rússia. O secretário-geral da Otan, Jens Stoltenberg, afirmou estar profundamente entristecido e perturbado com a morte e exigiu que a Rússia esclareça as circunstâncias do ocorrido. “O país precisa responder a todas as questões sérias sobre as circunstâncias do falecimento”.



Últimas notícias

Gostou? então compartilhe!