Barra do Garças – MT – 17 de abril de 2024
Barra do Garças – MT – 17 de abril de 2024

Athletico 100 anos: Bellini, o primeiro capitão do penta

No dia 29 de julho de 1958, o rei Gustavo da Suécia entregou a taça Jules Rimet a Bellini, o capitão da seleção brasileira que acabara de vencer a Copa do Mundo. Ele estava cercado por fotógrafos que conseguiam ver o troféu e pediram: “Bellini, erga a taça!”.

Então, o primeiro capitão do penta a levantou com os dois braços sobre a cabeça e eternizou o gesto que consagra uma grande conquista, repetido por todos os campeões desde então.

Zagueiro de estilo vigoroso e líder nato, Hideraldo Luiz Bellini era uma lenda do futebol brasileiro em 1967, depois de três Copas do Mundo com a seleção, quando o presidente Joffre Cabral e Silva, num lance de grande ousadia, o convidou para jogar no Athletico. Bellini tinha uma proposta do New York Generals na mesa, e foi sua esposa, Giselda, quem decidiu vir para Curitiba.

Os dois chegaram no dia 7 de fevereiro e durante 48 horas o capitão deu entrevistas, foi homenageado e participou de solenidades. Dois dias depois, assinou com o rubro-negro seu último contrato profissional, aos 37 anos.

Os 17 meses em que vestiu a camisa rubro-negra foram o último passo de sua carreira e um enorme marco na vida do Athletico. Sua presença por aqui é um ponto de virada para o futebol, que a partir de então passou a ser levado a sério no resto do país.

Bellini era uma grande celebridade na cidade e seu porte e pinta de galã o fizeram garoto propaganda do Frischmans, tradicional loja de moda masculina de Curitiba. Em campo, o zagueirão ainda deu conta do recado, liderando o time que viu o título escapar por muito pouco em 1968.

A despedida de Bellini, do Athletico e do futebol, foi extraordinária, e por que não dizer, intergaláctica. Um Atletiba na Baixada no dia 20 de julho, o mesmo domingo em que o cosmonauta Neil Armstrong pisou pela primeira vez na Lua. Orlando Silva, o cantor das multidões, foi convocado para fazer um discurso em honra a Bellini com sua voz de tenor e entregar uma placa de prata.

No exato minuto em que a Apollo 11 baixava na superfície lunar, Bellini erguia a camisa rubro-negra número 3, para aplausos das duas torcidas numa volta olímpica na velha Baixada que assistia aos prantos a cena inesquecível.

Veja também:

Bellini, o primeiro capitão do penta

Bellini, o primeiro capitão do penta

Athletico teve estreia de dupla em empate sem gols com o Operário

Athletico teve estreia de dupla em empate sem gols com o Operário

Athletico só empata com o Operário, mas segue invicto no Estadual

Athletico só empata com o Operário, mas segue invicto no Estadual

Mbappé avisa presidente do PSG que vai embora, diz jornal

Mbappé avisa presidente do PSG que vai embora, diz jornal

umdoisesportes

Últimas notícias

Gostou? então compartilhe!