Barra do Garças – MT – 26 de fevereiro de 2024
Barra do Garças – MT – 26 de fevereiro de 2024

Ludmilla se revolta após Minas Gerais barrar campanha de doação de sangue em troca de ingresso


Segundo a Fundação Hemominas, parceira de Ludmilla no projeto, legislação proíbe o oferecimento de benefícios ao doador de sangue

Reprodução/Instagram/@ludmillaLudmilla de camiseta branca e com a mão esquerda na cabeça
Ludmilla postou na rede social X seu desabafo após não conseguir emplacar em Minas Gerais a campanha Numanice Tá no Sangue

Após Ludmilla distribuir ingressos para o Numanice em troca de doação de sangue no Rio de Janeiro, em julho, o projeto Numanice Tá no Sangue foi rejeitado em Minas Gerais. Nas redes sociais, a artista e a entidade responsável pelas doações no Estado, Hemominas, falaram sobre a polêmica. “Fico perplexa de ver como uma ação social como o Numanice Tá no Sangue é derrubada. Falta sangue nos hemocentros de todo o Brasil e, quando alguém faz algo para incentivar a doação, simplesmente freiam o movimento”, desabafou a cantora, na rede social X (antigo Twitter). Já o Hemominas explicou que a campanha foi impedida por questões legais. “A Fundação Hemominas vem a público informar que legislações atuais proíbem o oferecimento de benefícios, diretamente ou indiretamente, ao doador de sangue. O objetivo de tais determinações é de se obter, por meio da doação, um sangue de qualidade e seguro para salvar vidas dos pacientes, além de se buscar evitar a comercialização de sangue.” Como alternativa, a deputada federal Duda Salabert (PDT-MG) pretende apresentar um projeto de lei que autorize o incentivo à doação de sangue no Brasil.

*Com informações do Estadão Conteúdo

Veja a repercussão nas redes sociais









Jovem Pan

Últimas notícias

Gostou? então compartilhe!