Barra do Garças – MT – 22 de maio de 2024
Barra do Garças – MT – 22 de maio de 2024

Corinthians vence Ferroviária e leva o Brasileiro Feminino pela 5ª vez


Pela quinta vez na história, sendo a quarta consecutiva, o Corinthians está no topo do futebol feminino nacional. Neste domingo (10), as Brabas do Timão superaram a Ferroviária por 2 a 1, de virada, no segundo jogo da final da Série A1 (primeira divisão) do Campeonato Brasileiro, diante de 42.566 torcedores que lotaram a Neo Química Arena, em São Paulo. Foi o maior público de uma partida entre clubes da modalidade na América do Sul. No jogo de ida, há uma semana, as equipes não saíram do zero na Arena da Fonte Luminosa, em Araraquara (SP).

O título assegurou às alvinegras uma premiação de R$ 1,2 milhão, a maior já oferecida pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) ao campeão. O valor é 20% superior ao de 2022. As Guerreiras Grenás – que perderam a chance de conquistar o tricampeonato nacional – terão direito a R$ 600 mil pelo vice.

A decisão marcou também o último jogo de Arthur Elias à frente do Corinthians na Neo Química Arena – a equipe feminina atua, normalmente, no Parque São Jorge, também na capital paulista. Foi a 17ª vez que o técnico dirigiu as Brabas no principal estádio alvinegro, com 17 vitórias. Ele é o novo treinador da seleção brasileira da modalidade, em substituição a Pia Sundhage. Elias irá se despedir do Timão após a Libertadores Feminina, a ser disputada na Colômbia, em outubro.

A conquista coroa mais uma campanha quase perfeita do Corinthians. Em 21 jogos, foram 17 vitórias, dois empates e apenas duas derrotas, com 66 gols marcados e 12 sofridos.

Jogadas

Apesar da pressão inicial corintiana, foi a Ferroviária que, na primeira investida, balançou as redes. Aos nove minutos da etapa inicial, Laryh dominou pela esquerda, viu a também atacante Mylena Carioca entrando na área e cruzou para a camisa 16, que aproveitou o quique da bola para cabecear na saída da goleira Lelê, abrindo o marcador para as visitantes.

O Corinthians dominava as ações, mas encontrava dificuldades para finalizar. Até que a atacante Millene, com um chute da intermediária, obrigou Luciana a uma grande defesa, mandando para fora. Após a cobrança do escanteio pela esquerda, a zagueira Tarciane desviou e parou novamente na goleira da Ferroviária. No tiro de canto seguinte, não teve jeito. Aos 41 minutos, a meia Duda Sampaio colocou a bola na cabeça da centroavante Jhennifer, que deixou tudo igual em São Paulo.

As Brabas do Timão mantiveram a postura ofensiva na volta do intervalo e foram recompensadas. Aos 12 minutos, Millene tomou a bola da lateral Barrinha pela direita, avançou e cruzou para Tamires. Lateral de ofício, mas ponta-esquerda na formação de Arthur Elias, a camisa 37 apareceu na área como uma verdadeira atacante e desviou para as redes, virando o marcador para o Corinthians.

As Guerreiras Grenás tentaram sair mais para o jogo, cedendo espaços para as alvinegras contra-atacarem. A equipe da casa teve boas chances para ampliar o placar, com Jhennifer e a meia Gabi Zanotti, mas Luciana salvou a equipe do interior paulista. Seguro na marcação, o Corinthians não correu riscos e controlou a partida até o apito final, que deu início à festa na Neo Química Arena.
 



agenciabrasil

Últimas notícias

Gostou? então compartilhe!