Barra do Garças – MT – 21 de fevereiro de 2024
Barra do Garças – MT – 21 de fevereiro de 2024

Mauro diz que está perdendo a paciência com o governo Lula; ‘Insistindo no erro’



O governador Mauro Mendes (União) demonstrou irritação com a decisão do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) em reiniciar os trâmites formais para relançar o edital de concessão do Parque Nacional de Chapada dos Guimarães. Para ele, o governo do presidente Lula continua insistindo “no erro” e estaria perdendo a paciência com o petista.

“Já falei com Lula, com os ministros Rui Costa (Casa Civil), Padilha (Relações Institucionais), Marina (Meio Ambiente), já falei com todo mundo dentro do governo. E não acho razoável cobrar do trabalhador RS 100 para ir ao parque, com um investimento ridículo”, disse nesta terça-feira (22).

“O TCU cancelou a licitação, eles publicaram de novo, acho que estão insistindo no Erro. Eu já estou perdendo a paciência com essa história porque eu estou querendo pegar a obrigação deles de investir, e que não fazem”, completou.

Mendes diz que essa falta de investimento vem desde o governo Jair Bolsonaro (PL) e que continuaria com a gestão petista. Ele cita como exemplo, as BRs 163 e 174, que o Estado assumiu e já iniciou as obras em menos de um ano. Ele também criticou o Partido dos Trabalhadores (PT), já que Lula é filiado à legenda, que tem como premissa a defesa dos trabalhadores.

“Passa esse parque para nós, não precisa cobrar do trabalhador. Se o PT defende o trabalhador, por que então pegar um objeto de lazer, algo que pode ser usado para o lazer das pessoas simples, pobre, aqui da baixada cuiabana e de MT inteiro e querer cobrar R$ 100 reais? Não tem razoabilidade nenhuma”, finalizou.

A briga do governo do Estado para assumir a concessão do Parque Nacional de Chapada dos Guimarães vem desde o ano passado. O Estado chegou a tentar participar da licitação do governo Bolsonaro. Porém, foi desclassificado. Diante disso, o governo Mendes ingressou com uma ação no Tribunal de Contas da União (TCU) e conseguiu anular o processo licitatório.

Mauro Mendes quer que a União repasse a administração do parque sem que ocorra uma nova licitação. O governo promete um investimento de R$ 200 milhões no Parque.

Na última sexta-feira (18) o novo certame foi publicado no Diário Oficial da União (DOU). A publicação instituiu a composição da comissão especial de licitação (CEL) que conduzirá a concessão dos serviços do parque e também o custeio de ações de apoio à conservação, proteção e gestão.



jornaldematogrosso

Últimas notícias

Gostou? então compartilhe!