Barra do Garças – MT – 21 de fevereiro de 2024
Barra do Garças – MT – 21 de fevereiro de 2024

Senador alerta para divisão da base de Mauro Mendes em discussões para 2024



Senador em exercício, Mauro Carvalho (União), defendeu que o nome para a disputa à prefeitura de Cuiabá em 2024 seja debatido com todos os partidos aliados do governador Mauro Mendes (União). Para ele, uma divisão da base aliada poderá resultar em derrota eleitoral.

Segundo Carvalho, o debate interno do União Brasil, entre os nomes os deputados Eduardo Botelho e Fábio Garcia, deve ser ampliado com o arco de alianças que elegeu o governador 2022 e que também possuem nomes para disputa eleitoral da capital.

“Eu sou contrário a essa divisão, essa separação. Esse é o caminho da derrota. Se a gente quer ganhar a prefeitura, o caminho é a União e a manutenção do arco de alianças que elegeu o Governador Mauro Mendes 2018 e 2022. É isso que defendo”, disse Carvalho na segunda-feira (14) durante entrevista a rádio CBN Cuiabá.

Ele disse ainda que tem tempo para o grupo se reunir e que muitas conversas terão que ocorrer, tanto em Cuiabá, como nas demais cidades do Estado. “Não só discutir a prefeitura de Cuiabá, mas as 140 do estado de Mato Grosso. Cuiabá é a mais importante, é nossa capital, mas temos que focar nos outros municípios também. Se a gente quer um mato grosso melhor, com a qualidade de vida melhor, todas as prefeituras são importantes para o Estado”, pontuou.

Mauro Carvalho, que atuou nos últimos 4 anos como chefe da Casa Civil do governo estadual, é o principal articulador na relação do governo e base aliada, seja em conversa com lideranças partidárias ou com à Assembleia Legislativa (ALMT).

Sobre a possível saída do deputado Eduardo Botelho da sigla, o senador acredita que é preciso uma nova reunião interna para tratar do assunto. Carvalho lembra que todos os aliados e amigos de Botelho desde seu ingresso estão dentro do União Brasil, e que não faria sentido uma mudança partidária.

“O que defendo é o diálogo entre Botelho, Fábio Garcia, o governador, Jayme Campos, Júlio Campos, Dilmar Dal Bosco e todas as lideranças do União Brasil num grande diálogo”, finalizou.

Filiado no União Brasil, Mauro Carvalho atualmente está como senador da República, no lugar de Wellington Fagundes (PL), que se licenciou para realizar duas cirurgias nos ombros. A tendência é que Carvalho fique até outubro no cargo e depois retorne para a Casa Civil do governo do Estado.



jornaldematogrosso

Últimas notícias

Gostou? então compartilhe!